A Copa das Copas – Por Marina Fusaro

Antes de a Copa do Mundo do Brasil começar, muito foi falado sobre o “caos” que aconteceria no país, que não estava preparado para receber um evento deste porte. Eu mesma, não acreditava que tudo sairia tão bem quanto saiu. Não detonei nosso Brasil, como muitos o fizeram, mas confesso, tinha medo de dar tudo errado.

E agora posso afirmar, faltando dois dias para a grande final, que sim, esta foi “A Copa das Copas”! Os aeroportos funcionaram muito bem, obrigada! Os “manifestantes” sumiram das ruas, e até nas redes sociais eles deram um tempo. Os apagões que seriam freqüentes, não foram. Roubos? Sim, eles aconteceram como em qualquer outro lugar do Mundo! E o melhor de tudo, teve futebol, muuuuito futebol!

Na Copa do Brasil tivemos grandes jogos, goleadas históricas, jogadores brilhantes. Tivemos ainda a melhor semifinal dos últimos tempos. Sim, Alemanha x Brasil e Argentina x Holanda eram tidos como quatro das melhores seleções antes mesmo do Mundial começar, e chegaram lá!

Tivemos a Holanda goleando a atual Campeã do Mundo, Espanha, logo na primeira rodada. A Alemanha goleando Portugal, do melhor Jogador do Mundo, Cristiano Ronaldo, também na primeira rodada. E tivemos, infelizmente para nós brasileiros, mas para a para o bem do futebol mundial, a maior goleada sofrida pelo Brasil, o “País do Futebol”, na história. Os 7 x 1 para a Alemanha, em pleno Mineirão, em jogo válido pelas semifinais da Copa.

Agora, as pessoas começam a criticar novamente. Criticam a seleção que é muito fraca e emotiva. Sim, antes, culpavam nossos jogadores por não ligarem para o país, não estarem “nem aí” pra nada, agora, escuto e leio que eles pecaram por se emocionarem demais na hora do hino, na hora do jogo, nos pênaltis, enfim, eles são sempre culpados por alguma coisa.

E o Felipão, que sempre foi idolatrado pela maioria dos brasileiros, agora também é tido como vilão. Felipão virou Felipinho num passe de mágicas, ou melhor, em sete passes mágicos dos alemães.

Gente, sejamos sinceros! Os alemães tinham a melhor seleção, torcer pelo Brasil, nós torcemos demais, mas sabíamos que se eles quisessem passariam por nós. E o que aconteceu naquele jogo? A Alemanha jogou tão bem, mas tão bem que jogou melhor até que a própria Alemanha. O Brasil? Bem, não podemos culpar a falta de Neymar ou do Thiago Silva, se os dois estivessem jogando, e nossos adversários jogassem daquela forma, seríamos goleados do mesmo jeito. Talvez o placar seria um pouco menor, talvez eles não tivessem “tirado o pé” como tiraram após o quinto gol, mas não mudaria nossa situação.

Agora, se colocarem a mesma Alemanha, o mesmo Brasil, o mesmo Mineirão e a mesma torcida outras dez vezes, não acontecerá novamente aquele “trágico” 7 x 1.

Então, brasileiros, vamos comemorar esta Copa, que é tida como a melhor das Copas em muitos países, inclusive elogiada pelos nossos algozes alemães! Vamos pensar que, apesar da tristeza em ver a seleção daquele jeito, fizemos o que estava ao nosso alcance. E vamos pensar que para a Seleção Brasileira, daqui quatro anos tem mais!!! Vai Brasil, rumo à Rússia 2018!

ENTRE NA REDE FATO!