A música no coração e na voz de Sérgio Soares Vitor

Por Natália Meireles

Foto: Pedro Roque Fotografia

 

Com 20 anos de carreira o cantor e compositor Sérgio Soares Vitor conquistou muitos mineiros, em especial, os ubaenses. Durante esse tempo, ele chegou a se dedicar ao sonho de ser reconhecido fora do Estado, porém hoje é extremamente grato por tudo o que alcançou até aqui. Sempre tratou a música como uma paixão da vida, e não somente como uma profissão. No entanto, devido à dificuldade de se sustentar através da arte, as apresentações são paralelas a outros trabalhos. “Fui motorista de caminhão, auxiliar de marceneiro, exerci uma série de atividades. Atualmente sou consultor independente de uma empresa de nutrição e, modéstia à parte, preparo um dos melhores shakes da cidade” – brinca.

Dono de uma voz potente e memorável, Sérgio fez parte de várias bandas, trios e duplas ao longo de sua carreira, fase que aproveitou para aprender e se aprimorar. “Foi muita experiência boa, além disso, pude desenvolver bastante a afinação e semitonação” – diz. Dentre os referidos grupos musicais que participou, estão: o Ziriguidum, Elles e banda, Chapéu de Palha, Os Caras, Clodoaldo e banda Chapahalls, assim com as duplas Sérgio e Diego, Sérgio e Rodrigo e o Trio de Ouro.

O cantor é extremamente zeloso com sua família, em suas apresentações costuma levar a filha, Letícia, e sua esposa, Bruna, para acompanhá-lo e prestigiar os shows. A relação com ambas é muito boa, e o casal, junto há 5 anos, construiu uma linda família.

Sérgio aprendeu a gostar da carreira solo, principalmente por ser capaz de reproduzir vários estilos musicais diferentes e não se comprometer apenas com um. “Minhas maiores influências são do sertanejo e do rock, de vozes marcantes como Renato Russo, Daniel e outros” – explica.

As canções mais tocadas em seus shows, pedidas através do público, são: Boate Azul, Pais e Filhos, Meiga Senhorita, músicas do Zé Ramalho, algumas famosas do mundo sertanejo e composições de autoria própria. “Minha inspiração para escrever é espontânea. Primeiro vem à melodia e em seguida nasce a letra” – comenta.

O futuro profissional é um tanto quanto incerto. Muitas vezes a carreira não vai bem, por isso é fundamental ter uma segunda fonte de renda. Ele conta que já pensou em desistir de tudo, mas a paixão pelos palcos falou mais alto. Hoje seu objetivo é permanecer se apresentando sempre que possível: “continuar cantando por amor a música, sem futilidades visuais e não compensar a falta de talento com superproduções” é sua meta, representando o dom que Deus lhe concedeu.

Sérgio também se recorda de acontecimentos marcantes em sua carreira. “Fiz uma homenagem para as mães, com a música ‘Amor Infinito’, também realizei uma parceria com a Paróquia Santa Bernadete, ocasião em que produzimos o Hino em devoção a Padroeira da comunidade” – diz. Mas a grande lembrança do artista foi o show feito em Guaraciaba-MG, na festa de Santana, onde havia um mar de gente o prestigiando. “Foi emocionante, por mais que eu tenha percorrido quase todo o Estado e feito diversas apresentações nas cidades, essa foi especial, o numeroso público cantando comigo me surpreendeu” – recorda.

A rotina do compositor começa cedo. De 7h até às 14h00, ele se dedica ao Espaço Vida Saudável, onde produz o famoso shake. No restante da tarde o empenho é voltado para a música, ensaiando, ouvindo e escrevendo. As apresentações começam na quarta-feira, e na maioria das vezes, vão até domingo.

Apesar do dia a dia agitado, ele não abre mão de correr atrás daquilo que acredita, além de exercer suas funções com toda a excelência possível. Cantor, compositor, pai, marido, amigo. Um apaixonado pela música, pela família e pela vida. Um cara do bem. “Sou uma pessoa que faz tudo por amor, nunca pensei em dinheiro. Estou sempre disposto a vestir a camisa de qualquer trabalho, tanto que dei o sangue nas bandas das quais fiz parte… É muito bom olhar para trás e poder ter a consciência tranquila, livre de qualquer inimizade por todos os lugares em que estive. Considero-me realizado” – encerra.

 

ENTRE NA REDE FATO!