Cooperados do Sicoob Coopemata não sofrerão com elevação do IOF

As medidas anunciadas esta semana pelo Governo Federal, entre elas o aumento da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) que passou de 1,5% para 3% ao ano elevarão os custos dos empréstimos para pessoa física. No entanto, associados do Sicooob Coopemata não sofrerão com essa elevação.

De acordo com o Presidente do Sicoob Coopemata, César Augusto Mattos, um exemplo prático dessa elevação ocorre no caso de um financiamento de R$ 200 mil com prazo para pagamento a partir de 12 meses. Com a taxa de IOF de 3%, o financiamento custará R$ 6 mil a mais para o bolso do cliente bancário. Esse valor será cobrado além dos 0,38% que incidem na abertura das operações de crédito.

“O associado do Sicoob Coopemata, entre outros diferenciais que já possuem com relação aos clientes de uma instituição financeira convencional (bancos), nosso associado não será penalizado com esta medida, uma vez que, de acordo a legislação, associados dessas cooperativas possuem alíquota de IOF reduzida a zero”, explicou César.

Esta boa notícia para o cooperado pode ser compartilhada por todos, bastando para isso que os interessados associem-se a uma Cooperativa de Crédito e busquem juntos aos gerentes suas alternativas financeiras que melhor atenda seu perfil.

Na zona da mata o Sicoob Coopemata se faz presente em oito cidades, sendo elas: Cataguases, Leopoldina, São João Nepomuceno, Muriaé, Viçosa, Ubá, Visconde do Rio Branco e Juiz de Fora e estando já em fase de inauguração o mais novo ponto de atendimento do Sicoob Coopemata em Barbacena, que prevê início dos trabalhos nesta cidade este semestre ainda.

Informações: Assessoria de Comunicação Sicoob Coopemata

ENTRE NA REDE FATO!