Eles vieram para FICAR
Natural de Senador Firmino, banda A Trinca conquista público regional

Por Vanessa Santos

Danilo Rufino – Vocalista. Foto: Cássio Fotografias

Julio Fernandes – Guitarra. Foto: Cássio Fotografias

Não se assuste com a vibe MIB – o famoso longa metragem Homens de Preto. A pose é só na foto, afinal, carisma deveria ser o sobrenome deles. Os cinco simpáticos rapazes que compõem a banda A Trinca têm pouco tempo de estrada, mas já dão uma aula para muita gente. O grupo musical que começou de maneira despretensiosa em uma brincadeira de amigos cresceu e hoje é dono de uma movimentada agenda embalando os eventos da nossa região.

A história da banda teve início em Senador Firmino, também conhecida como “a Princesinha da Serra”. Depois de terminar o roteiro de bike desbravando a cidade, Danilo e Jonas encontraram o parceiro Vinícius Carneiro. Conversa vai, conversa vem, Vinícius convidou a dupla para tocar no lendário Bar do Ponto, local de encontro dos firminenses. Desafio aceito! Jonas chamou Romário, que tinha habilidade com violão e voz, assim eles ensaiaram durante quase três semanas e realizaram seu primeiro show na tarde do sábado, 30 de julho de 2016, data cujo local recebeu muitos turistas em virtude do tradicional Torneio Leiteiro.

Romário Moura – Violão e Vocal. Foto: Cássio Fotografias

Desde então, em pouco tempo as propostas foram surgindo e o trio teve que transformar-se em um quinteto. “A partir da primeira apresentação recebemos mais convites, e depois do terceiro show começaram a nos perguntar qual era o nome da banda. Como na época éramos um trio acústico, chegamos a conclusão de que ‘A Trinca’ seria a identidade ideal para nós. Passados alguns meses, fomos chamados para tocar em exposições e festivais, então surgiu a necessidade de escalar mais dois jogadores para o time, foi aí que entraram Paulo Eduardo e Júlio Fernandes. Devido a aceitação do nome, resolvemos manter a ideia inicial de intitular nosso projeto como ‘A Trinca’, mesmo com cinco integrantes”, contam os rapazes.

Embora sejam naturalmente amantes do rock, eles garantem que atendem a diversos tipos de público. “Gostamos de música boa sem rótulos. É verdade que temos uma predileção pelo rock, gênero cuja maioria de nós sempre ouviu, porém não temos nenhuma restrição em tocar outros estilos, depende do contratante e do perfil do evento. Nossa intenção é proporcionar a melhor experiência musical para o público presente”, revelam. Por conta disso, a banda dispõe de três repertórios distintos para atender aos mais variados tipos de ocasiões, desde encontros de motociclistas ao som de rock e pop rock nacional e internacional, a casamentos, aniversários e formaturas, com um repertório que abrange sertanejo, funk e axé.

Paulo Eduardo – Baixo. Foto: Cássio Fotografias

Formada pelo vocalista Danilo Rufino (30), Jonas Mussi (24) na bateria, Romário Moura (21) no violão e vocal, o guitarrista Júlio Fernandes (26) e o baixista Paulo Eduardo (32), A Trinca ganhou um lugar especial no coração de cada um de seus integrantes. “Esse projeto é como um filho o qual a partir do momento que nasce, você adquire um sentimento inexplicável por ele e faz de tudo para que ele cresça forte, conquiste seus objetivos, seja feliz e transmita essa felicidade para as pessoas. Essa é a real dimensão da banda para nós”, explicam.

Jonas Mussi – Bateria. Foto: Cássio Fotografias

Um dos grupos responsáveis pela animação da 5ª edição do Fato Empresarial, os rapazes têm na música o tom que conduz a vida em qualquer circunstância. “Não conseguimos imaginar a trajetória de ninguém sem a música, ela vai sempre representar algum momento da existência das pessoas, sejam momentos tristes ou felizes. E se pudéssemos dar uma dica, quando estiver se sentindo mal, coloque aquela canção com o astral lá em cima e vá à luta!”, aconselha o quinteto. Nós, da Revista Fato!, desejamos que A Trinca possa embalar a história de muita gente, afinal, talento para isso eles têm de sobra. Vida longa aos “Homens de Preto” da música!

ENTRE NA REDE FATO!