Evite ultrapassagens, pois as multas ficaram muito pesadas – Por Cesar Lara

Em 1º de novembro de 2014 entraram em vigor os novos valores das multas, com reajustes compreendidos entre 333% a 1000%, sendo que é a primeira vez que tais valores por ultrapassagem foram reajustados, ademais, com referidas modificações legais, os condutores de veículos automotores flagrados fazendo ultrapassagem pelo acostamento serão multados em R$957,70, um aumento que corresponde a 750%.

Tratando-se de ultrapassagens em locais perigosos ou proibidos, como é o caso de curvas, aclives ou em locais sem visibilidade, a multa será de R$957,70, correspondendo a um aumento de 500% em relação à multa anterior.

Não bastasse isso, o maior aumento equivale a 1000% no que se refere às multas para quem trafega em pista simples e força a passagem entre veículos que estão trafegando em sentidos opostos. A multa para essa ultrapassagem, que chega a obrigar o outro veículo a sair da pista para evitar um acidente frontal será de R$1.925,40, com perda de 7 pontos. Ademais, o condutor flagrado reincidindo nos 12 meses subsequentes, sofrerá multa dobrada, equivalendo a R$3.830,80.

 Os novos valores das multas valerão para quem for flagrado conduzindo veículo automotor com espírito de emulação (racha), ou participando de competições de arrancadas ou derrapagens nas vias públicas, sendo que o reajuste será de R$1.915,40, além de subtração de sete pontos.

Considerando o altíssimo número de acidentes relacionados às batidas frontais, com os valore altos, o condutor pensará duas vezes antes de cometer um ato de irresponsabilidade desta natureza, de forma a reduzir o número de acidentes.

Diante das severas modificações legais, evite entregar o seu veículo (motocicleta, carro, caminhão e assim por diante), na mão de quem não possui o mínimo de responsabilidade, pois, em caso de flagrante infração de trânsito e chegando no seu endereço a notificação de infração de trânsito, caso não identifique o real condutor quando do cometimento infracional, a multa irá para aquele em que o veículo estiver cadastrado e não para o real condutor. Fique atento.

 

ENTRE NA REDE FATO!