Femur 2014 tem gerenciamento de resíduos sólidos
Legalizar Consultoria Ambiental e Assessoria Jurídica em parceria com o Movimento Empresarial e Reciclau realiza todo o processo de gerenciamento de resíduos do pré, durante e pós feira

Por Thalita Nogueira, Higor Siqueira e Ygor Mattos
c/ informações: Caroline Balbino

Edição: Juliana Campos
Fotos: Higor Siqueira

A Femur 2014 traz como novidade o gerenciamento dos seus resíduos realizado de forma socioeconômica e ambiental. A preocupação do Movimento Empresarial em prestar constas à cidade de Ubá sobre seus impactos negativos quanto à geração de lixo, responsabilidade essa que recai sobre a prefeitura que assume todos os passivos, foi projetada no sentido de minimizar e neutralizar ao máximo a geração desses materiais que poderiam ser em sua totalidade à Estação de Transbordo (antigo lixão).

De acordo com a Advogada, sócia diretora da Legalizar Consultoria Ambiental e Assessoria Jurídica, Caroline Balbino de Queirós, a empresa ofereceu o projeto para o Movimento Empresarial: “Na verdade, nós já tínhamos esta idéia engaveta e este ano surgiu esta grande oportunidade. Nossa intenção é minimizar os impactos que pudessem ser causados ao meio ambiente” explica.
Caroline também salienta que a Reciclau – associação de catadores de material reciclado, cuja mantenedora é a Adubar – Agência de Desenvolvimento de Ubá e Região, juntamente com a Prefeitura Municipal de Ubá é a associação escolhida para receber as doações dos materiais recicláveis.

“A Legalizar, juntamente com a ajuda da “Hojo Comunicação Publicidade”, de Juiz de Fora, montou a campanha com o desenvolvimento do material. Léo Gonçalves foi responsável pelo design gráfico do mascote e com isso foi produzida a cartilha que apresenta os passos básicos para separação dos resíduos” relata.
O mascote recebeu nome de “Legal” com o objetivo das pessoas ficarem “Legal” com o meio ambiente que tem duplo sentido. Drª. Caroline ainda explica que essa duplicidade é a de ficar na legalidade com o meio ambiente e “andar” junto com o mascote.
“A intenção é que a cidade, os empresários, os montadores, arquitetos, prestadores de serviços, recebam o “Legal” como parceiro do Meio Ambiente” encerra.

ENTRE NA REDE FATO!