Matheus Costa Cabral
Aluno vindo de escola pública é destaque no curso de medicina da FAGOC

“Perseverante e sonhador”, assim Matheus Costa Cabral se define. O ex-aluno da Escola Estadual Polivalente é hoje um dos graduandos do 7º período do curso de medicina da Faculdade Governador Ozanam Coelho – FAGOC. Aprovado já na primeira tentativa do vestibular, ele é bolsista integral do PROUNI e desde então vem somando as melhores notas de sua turma, o que lhe rendeu por cinco vezes o prêmio de aluno destaque, tradicionalmente dedicado ao estudante com maior rendimento no semestre.

O jovem de 21 anos mora com seus pais, André e Lucilene, em Ubá e conta que o estímulo de estudar e querer fazer um curso superior veio através do irmão, Marcos Vinícius, o qual se formou em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora – UFJF. Ao perceber que era possível para um estudante de escola pública ingressar em uma universidade, Matheus decidiu que também iria à luta por seu diploma.

Matheus Costa Cabral é aluno do 7º período do curso de medicina na Faculdade Governador Ozanam Coelho – FAGOC.                                     Foto: Servando Lopes

“Na nossa família ninguém acreditava que poderia sair do Ensino Médio e entrar na faculdade, mas, para a nossa surpresa, meu irmão conseguiu esse feito! Eu sempre gostei de estudar e tirava as melhores notas, entretanto na escola pública era viável alcançar bons resultados… Comecei a gostar de assuntos relacionados à área da saúde, assistia a vídeos de cirurgias e gostava de tecnologia química, então resolvi tentar medicina, fiz o Enem, prestei vestibular na FAGOC e deu certo”, revela o acadêmico.

Apesar de ter que abrir mão de muitas coisas por conta de seu curso, Matheus não se incomoda, pelo contrário, o rapaz afirma que tem prazer em aprender fatos relacionados à sua graduação. Em relação ao seu dia a dia, ele explica: “na verdade eu não gosto muito de estabelecer uma rotina para estudar, pois isso o torna menos prazeroso. Procuro ler aquilo que tem maior relevância para a aquisição de conhecimento médico, independente de cair em prova ou não”, conta o jovem que em seu tempo livre gosta de ler livros do escritor russo Tolstoy, do alemão Nietzsche, entre outros; jogar; além de escutar músicas clássicas como do famoso músico e compositor francês, Claude Debussy. E também músicos nacionais, que fizeram e fazem história no mundo MPB e do Rock.

A rotina é apertada, segundo o estudante as aulas são em período integral, com início as 07h00min e término as 18h00min e pausa de uma hora para o almoço. Entretanto, ele também presta monitoria no curso na segunda e quinta-feira, ficando na faculdade até a noite no intuito de aprender as matérias na prática e tirar as dúvidas dos demais alunos, sendo um auxílio para o professor.

“Frequentemente dou palestra de monitoria e vou a congressos apresentar trabalhos. Já palestrei na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), na Faculdade Governador Ozanam Coelho (FAGOC), na Universidade Federal de Viçosa (UFV) e na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), vou constantemente a esse tipo de evento e não tenho problema em falar em público e ser comunicativo, já em relação à vida social, eu sou mais tímido”, fala sobre sua personalidade no meio acadêmico e pessoal.

A formatura da turma está prevista para dezembro de 2020, e logo após a graduação, Matheus pretende fazer a prova para a Residência Médica, que consiste em uma especialização orientada dentro do campo da medicina. Até o momento ele está decidido pela neurocirurgia, área que demanda 05 anos de estudo.

Embora seja extremamente dedicado, o jovem fala sobre seus medos e obstáculos a serem vencidos. “Meu desafio na vida acadêmica é a responsabilidade que carrego como estudante de um curso tão rigoroso, porque é um comprometimento muito grande. Quando estamos no hospital percebemos que nós, futuros médicos, ainda não estamos tão preparados para cuidar de um paciente de forma integral, e as vezes ficamos com um pouco de receio de não dar conta. Minha maior preocupação é não conseguir ser um bom profissional, afinal a medicina é a minha vida, é o propósito no qual deposito todos os meus esforços”, finaliza

ENTRE NA REDE FATO!