Mulher encontrada morta no Mangueira Rural foi estrangulada pelo namorado. Após um mês de investigações civil realiza “Operação Copacabana” e prende o autor do crime
Marcelo foi preso por homicídio qualificado e deve cumprir pena de aproximadamente 30 anos. Foto: PCMG

Marcelo foi preso por homicídio qualificado e deve cumprir pena de aproximadamente 30 anos. Foto: PCMG

Na noite desta sexta-feira (20) a Polícia Civil de Minas Gerais, por intermédio da Delegacia Antidrogas e Homicídios de Ubá realizou a prisão de Marcelo Henrique do Nascimento Lopes, de 21 anos, pelo crime de homicídio qualificado.

De acordo com o Delegado responsável pelo caso, Dr. Rafael Gomes de Oliveira, em junho de 2014 o autor conheceu a vítima Rosilene, de 22 anos pelo facebook e passaram a conversar. Aproximadamente dois meses depois o autor e a vítima começaram um namoro que por diversas vezes apresentou problemas de agressões.

“No dia 09 de fevereiro de 2015 Rosilene não aguentando mais o namoro conturbado e terminou o relacionamento com Marcelo. No dia 13 de fevereiro deste mesmo ano, o autor foi até o serviço da vítima e caminharam juntos para a residência da mesma, sendo que ao chegar ao local houve uma discussão e Marcelo estrangulou Rosilene até a morte”.

Segundo Dr. Rafael, ao chegar à casa um sobrinho da vitima encontrou a mesma deitada na cama e estranhou que na hora do jantar ela ainda estava no quarto, foi quando se dirigiu ao local que ela se encontrava e percebeu que a tia estava morta, sendo a ocorrência registrada como encontro de cadáver. Após tal fato Marcelo fugiu para Ribeirão das Neves.

“Após a chegada da perícia no local apurou-se que na verdade a vítima faleceu em razão de um estrangulamento sendo tal informação repassada a Delegacia Antidrogas e Homicídios que passou a investigar o caso. Após as investigações a PCMG apurou a autoria e descobriu que na presente data Marcelo chegaria de ônibus na rodoviária de Ubá, realizando a prisão do mesmo que já se encontrava com sua prisão preventiva decretada” declarou o Delegado.

O autor confessou o crime e aduziu se tratar de crime passional. Após prestar depoimento ele foi conduzido para o Presídio de Ubá.

ENTRE NA REDE FATO!