Policial Militar acusado de homicídio segue preso sob escolta em hospital de Juiz de Fora

Por Higor Siqueira

O hospital que Policarpo encontra-se internado dispõe de 240 leitos para internação, com média complexidade, conveniado com o SUS, para o atendimento a pacientes de longa permanência, incluindo doenças crônico-degenerativas e psiquiátricas. É também um centro de recuperação de pacientes toxicômanos referenciados pelo SUS. Foto: Reprodução/Divulgação.

O hospital que Policarpo encontra-se internado dispõe de 240 leitos para internação, com média complexidade, conveniado com o SUS, para o atendimento a pacientes de longa permanência, incluindo doenças crônico-degenerativas e psiquiátricas. É também um centro de recuperação de pacientes toxicômanos referenciados pelo SUS. Foto: Reprodução/Divulgação.

O Policial Militar Rodoviário Alexssander Policarpo de Oliveira está preso sob escolta policial no Hospital Ana Nery, em Juiz de Fora, desde a última terça-feira (29). Acusado de assassinar o vendedor Gustavo Ribeiro de Paula, o Policial Rodoviário recebeu o mandado de prisão preventiva no final da tarde de terça, já medicado e sob os cuidados do hospital.

Em nota oficial da 4ª Região da Polícia Militar, foi divulgado que Alexssander passou por avaliações psicológicas ainda em Ubá e com a comprovação de sua instabilidade emocional, a internação veio como uma possibilidade para o caso. Segundo o anuncio oficial, o acusado ficará sob escolta policial durante todo o período em que se encontrar nas instalações do Hospital Ana Nery.

Uma vez que sua estadia no hospital chegar ao fim, e se até lá o seu mandado de prisão não for revogado, o militar será encaminhado para o 2° Batalhão da Policia Militar, também em Juiz de Fora, onde permanecerá preso.

ENTRE NA REDE FATO!