Um tour por Punta Cana
O Paraíso Tropical da República Dominicana

Falar dessa viagem é uma emoção muito grande, afinal pude realizar um de meus grandes sonhos! Sempre quis conhecer as belas praias do Caribe, mas não imaginava que seria de forma tão especial, com companhias tão maravilhosas. Éramos um grupo de 23 integrantes, formado por pessoas de diferentes cidades, mas que se tornaram amigas antes mesmo do passeio. Nosso agente de viagem, o querido Bráulio Lopes da Agência Easy Turis

Registro do embarque no Aeroporto Internacional Jorge Chávez Lima, Peru.

mo de Viçosa-MG, foi quem nos proporcionou 6 dias inesquecíveis em Punta Cana, na República Dominicana.

 

No intuito de facilitar todo o processo de preparação para a nossa ida, Bráulio criou um grupo no WhatsApp com toda a turma que ia ao referido destino, o que tornou mais ágil a comunicação e acabou estimulando a aproximação entre aqueles que ainda não se conheciam pessoalmente. No meu caso foi mais fácil, pois nosso agente da viagem é também meu grande amigo, sem contar que dividi essa experiência com os companheiros de trabalho: Philip, decorador e produtor de eventos do grupo “Philip Costa Produções” da cidade de Rodeiro, e Fábio, da equipe “Fábio Paiva Assessoria e Cerimonial para Eventos”, também de Rodeiro. Estar ao

No Aeroporto Internacional de Punta Cana com Philip Costa, Fábio Paiva, Ludmila Costa, Rosilda Costa, Vanda Ferrari e amigos.

lado deles foi substancial para completar a alegria desses dias.

 

O cenário escolhido foi o Vista Sol Punta Cana Beach Resort e Spa, que fica na praia de Bávaro, área nobre de La Altagracia, a província mais oriental da República Dominicana. Embarcamos no Rio de Janeiro, fizemos conexão em Lima, capital do Peru, onde tivemos o privilégio de sobrevoar a Cordilheira dos Andes, foi incrível! De Lima embarcamos para a tão sonhada Punta Cana, onde fomos recepcionados no aeroporto pela guia Paula, carioca que nos recebeu de braços abertos. Muito simpática conosco, ela nos acompanhou até o hotel e nos deu suporte durante toda a viagem.

Ao chegar no Belo Vista Sol fomos recepcionados com um delicioso coquetel de boas vindas.

Tripulante ensinando os brasileiros os “pacitos” das músicas caribenhas.

Já no início os caribenhos demonstraram toda atenção e carinho com a gente, pois éramos os únicos brasileiros hospedados no local. Eles ficaram encantados com o alto astral do nosso grupo, afinal já chegamos fazendo a festa! O resort é perfeito, há tantas opções lá dentro que fica até difícil sair para conhecer outros pontos. O Vista Sol dispõe de várias piscinas, academia, bangalôs, teatro, restaurantes de comida italiana, japonesa e francesa, ficando a gosto de cada um, podendo escolher qual tipo de prato deseja. A noite sempre procurávamos ficar no próprio hotel, que tem uma balada chamada “Koko Loco”, onde tentamos aprender vários “pacitos”, quase conseguimos. Durante o dia, quando não ficávamos na piscina, íamos para a praia de Bávaro em frente ao resort.

O que não falta em Punta Cana são os programas opcionais, como o nado com golfinhos no Dolphin Island Park. Confesso que esse passeio foi a realização de um sonho, tudo que eu mais queria na viagem era nadar com esses animais encantadores, foi emocionante!

Nado com os golfinhos no Dolphin Sland Park.

Quando avistei ainda bem longe os golfinhos presos dentro de uma plataforma, não pude me conter, lágrimas rolaram… Pensar que esperei tanto por aquele momento e faltava tão pouco para realizá-lo… Mas, antes disso, passamos por outra experiência, uma volta de lancha em alta velocidade, adrenalina pura.

Passeio de lancha no Dolphin Sland Park.

Logo, mergulhamos com tubarões e arraias, admito que tive um pouco de medo no início, depois fui me acostumando com a ideia. No entanto, o que eu queria mesmo era o Odrin, o golfinho que já estava esperando por nós dentro da plataforma, esse sim me fez chorar como criança. Odrin nos recepcionou com palmas e cantos, fazendo a festa para os brasileiros. Uma doçura de mamífero, fiquei apaixonada!

Além do nado com esse simpático animalzinho, pude também realizar um passeio incrível para conhecer lugares ainda mais paradisíacos. Um deles foi a Isla Saona, um dos destinos mais famosos em Punta Cana. Ela é a maior ilha adjacente à República Dominicana e faz parte do Parque Nacional del Este. Lá encontrei praias com areia fina, mar azul turquesa e de água morna com belíssimos coqueiros; componentes que fazem do espaço um verdadeiro paraíso.

Isla Saona, onde foi gravado o filme Piratas do Caribe.

O passeio começa com uma viagem de ônibus, veículo que nos buscou no hotel e nos levou até a praia de Bayahibe, para então embarcarmos na lancha. No caminho fizemos uma parada em uma piscina natural de água cristalina para nadar e tirar fotos com as estrelas do mar, onde havia um fotógrafo chamado Benger Ancion, também conhecido por “Chocolate”, um jamaicano que fica na região exclusivamente para esse serviço.

Isla Saona

Chocolate fazia parte da Photos Vista Alegre, uma empresa de alto nível de profissionalismo a qual indico para quem for conhecer o lugar. Confesso que fiquei na dúvida na hora da escolha das fotos, acabei comprando todas!

Em seguida fomos para a ilha, onde foi servido o almoço e as bebidas, já incluídos no preço. Tudo ao som de salsa, merengue e bachata, regado a rum e vislumbrando uma praia belíssima. Retornamos para Bayahibe a bordo do modelo de barco chamado “catamarã”, onde continuaram servindo bebidas de nossa preferência.

O roteiro é ideal para relaxar, mas também oferece muita animação para quem quiser se juntar aos dançarinos e aprender alguns passos do ritmo caribenho. Eu, é claro, entrei no clima! Os tripulantes são simpáticos, passam oferecendo rum com refrigerante, te puxam para bailar e quando você vê já entrou no compasso e está dançando despacito, bachata e o merengue, algumas das músicas mais tocadas no catamarã, além de “Aí se eu te pego” do Michel Teló, é impressionant

Visita ao Museu Piratas do Caribe com o amigo Philip Costa.

e como o cantor brasileiro faz sucesso no Caribe com essa canção e eles sabem a coreografia direitinho.

É preciso ter disposição, acordar cedo e se preparar para ficar o dia inteiro rodando. Vale a pena, pois a beleza da ilha é realmente indescritível. Um tour que não dá para perder, são 12 horas de pura emoção, super recomendo! Aliás, recomendo uma visita em cada ponto turístico em que estive, é extremamente satisfatório ver de perto as maravilhas da natureza e, ao mesmo tempo, conviver com uma cultura tão diferente.

Agradeço muito ao meu amigo Bráulio Lopes e a Agência Easy Turismo por esses dias maravilhosos. Foi uma viagem inesquecível que vou guardar para sempre na memória e no coração!

 

 

 

ENTRE NA REDE FATO!