Vereadores se reúnem na próxima terça (27) para primeira reunião de 2015

Acontece nesta terça-feira (27), às 19h00, a primeira reunião extraordinária do legislativo ubaense de 2015. O

Samuel Gazolla é Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Ubá. Foto: Reprodução/Facebook

Samuel Gazolla é Vereador e Presidente da Câmara Municipal de Ubá. Foto: Reprodução/Facebook

Presidente da Câmara Municipal de Ubá, Samuel Gazolla Lima estará reunido com os demais vereadores no Plenário “Vereador Lincoln Rodrigues Costa”.

Em entrevista ao portal da Revista Fato Samuel Gazolla falou das expectativas para sua primeira reunião como Presidente da Câmara: “Minha expectativa nesta primeira reunião frente ao legislativo ubaense é a melhor possível, primeiro, buscarei aprender bastante com meus colegas vereadores, principalmente aqueles mais experientes, mas também quero contribuir com minha experiência na gestão pública (frente à equipe da secretaria municipal de educação e também como vereador), para buscarmos juntos, a melhoria da qualidade de vida da população da cidade” declara.

Samuel também aponta que seu principal objetivo é trabalhar uma gestão participativa, cidadã, interativa e com constante participação popular, transformando a Câmara Municipal na voz do cidadão para reivindicar seus direitos.

Durante a reunião extraordinária de amanhã, acontecerá também à leitura que dispõe a revisão do Plano de gestão dos serviços de abastecimento de água potável e esgotamento sanitário no município de Ubá, que estabelece uma série de metas com relação aos serviços de água e esgoto para os próximos 35 anos.

De acordo com o Presidente da Câmara, o plano estabelece, por exemplo, metas de redução de perdas no sistema de água, atualmente estimado em 41% do volume captado, meta de atendimento de água potável e esgotamento sanitário na sede do município, mas também nos distritos da cidade, estudos da viabilidade de outros mananciais para abastecimento de água no município:

“Sabemos que os atuais sistemas estão sobrecarregados e não têm condições de atender as necessidades do fornecimento de água para nossa população de forma contínua. Estabelece, por indicação de nosso mandato de vereador, que uma percentagem do faturamento dos serviços de água e esgoto, seja investido em ações ambientais, como a proteção de nascentes, criação de unidades de conservação, recuperação de áreas degradadas e educação ambiental. É um plano muito importante para a cidade, pois significa saúde e bem estar para a população. O mesmo entrará em debate a partir desta semana na Câmara e, este será o papel importante do legislativo, ouvir a população, melhorar o plano e retorná-lo ao executivo no tempo satisfatório após os debates” relata.

Samuel alerta que este Plano de Gestão é um pré requisito para que a Prefeitura possa fazer uma nova concessão dos serviços de água e esgoto (com a Copasa, com a criação de uma autarquia municipal ou licitar para outra empresa no mercado).

ENTRE NA REDE FATO!