Beach Park
Uma aventura pelo maior complexo aquático do Brasil

Por Camila Santos

Uma viagem que amei e super recomendo é o passeio no Beach Park em Fortaleza-CE, o qual pode ser ainda melhor hospedando-se em um dos hotéis dentro do complexo. Ficamos no Beach Park Suites e vou compartilhar aqui as minhas impressões pessoais sobre o local e a nossa estadia. Estávamos entre amigas e com o objetivo derealizar o sonho de nossas filhas: conhecer o Beach Park. Elas estavam super ansiosas e nós também.

Brinquedo Vai com Tudo.

Pegamos um voo direto (que faz a diferença, ainda mais com crianças) e desembarcamos em Fortaleza, onde a equipe do Beach Park já estava aguardando para nos levar ao hotel. Quando cheguei, fiquei surpresa com a mega estrutura construída naquela praia paradisíaca, meio deserta, de areias brancas, água quente e repleta de coqueiros… Um visual que eu nunca vou esquecer.

 

Optamos por ficar dentro do complexo porque nosso objetivo era o parque mesmo. Fiz as contas e cheguei à conclusão de que valia mais a pena hospedar quatro noites no hotel com café, jantar e os ingressos inclusos, do que ficar uma semana em Fortaleza, tendo que pagar os ingressos à parte, o jantar e o deslocamento. Isso sem falar no conforto que pudemos desfrutar em um hotel cinco estrelas. Tudo bem que no check-out tivemos que pagar o almoço e as bebidas que não estavam dentro do pacote, mas quer saber? Valeu cada centavo!

No complexo existem quatro hotéis: o Welness Resort, que comporta famílias grandes, pois as acomodações são maiores;o Suites, primeiro hotel construído, logo, o mais próximo do parque, com estrutura um pouco mais antiga que está sendo reformada; o Acqua, que é o mais novo, com acesso direto ao parque, um ambiente mais clean, claro e amplo; e o Oceani, que foi adquirido pelo Beach Park e fica a 500 metros do parque. O local passou por reformas, é um três estrelas com ótimo custo benefício e com transporte incluso do hotel para o parque (ida e volta).

Piscina do hotel Beach Park Suítes

 

Dando início a nossa “rotina” de viagem, depois do café da manhã incrível, seguíamos para o parque aquático. No primeiro dia, alugamos um escaninho (armário) pequeno por R$25 para guardarmos nossas bolsas, pois não havia como descer nos brinquedos com bagagem. No entanto, tirando esses pormenores, fiquei mega encantada com a estrutura e com tanta gente. Fomos em janeiro, mas com tudo seguro, funcionando e muita adrenalina nos brinquedos. Lógico que no Insano (toboágua com 41 metros de altura) não fomos. Exceto esse, fomos em todos. Também amei as lanchonetes dentro do parque, pareciam vários McDonald’s espalhados pelo local. (No almoço era lanche mesmo: cachorro quente, hambúrguer com fritas e afins).

 

Só saíamos do parque quando fechava, é claro, e íamos andando para a cidade cenográfica, que contava com uma roda de samba maravilhosa em uns dos restaurantes. Fim de tarde, pôr do sol, música boa… Não queria

outra vida não! Mas, hora de voltar para o hotel. Banho na garotada. Jantar em seguida e tudo da melhor qualidade.

 

Depois do jantar, hora de deixar as crianças brincando com os monitores do hotel enquanto seguíamos para os shows na Vila Azul do Mar, ponto que mais me encantou dentro do complexo. O lugar parece uma cidade cenográfica criada entre os coqueiros e o mar. Uma vila repleta de restaurantes, lojas e artesãos locais. Um ambiente super cool, colorido e alto astral.

Caso ainda esteja na dúvida “se vale a pena ir ao Beach Parck?”, eu digo que vale e quero voltar com certeza! É um local que recomendo a todas as famílias para viverem momentos inesquecíveis assim como os nossos. Obrigada Roninha, Rogéria, Fernanda, Clarinha, Nina, Júlia, Rafa… Vocês foram companhias maravilhosas. Até a próxima, se Deus quiser!

ENTRE NA REDE FATO!