Revista Fato

menu Menu

DERMATITE ATÓPICA (DA)

Publicado por: , em 29/03/2021 - Categoria: COLUNAS

Tempo de leitura: 3 minutos

 

A Dermatite Atópica (DA) também conhecida como eczema atópico, é um dos tipos mais comuns de dermatite. No outono e no inverno, há diminuição da umidade do ar e as temperaturas mais baixas propiciam a piora da doença, fique atento! Até 25% das crianças podem apresentar episódios da doença e até 10% dos adultos podem ser acometidos.

Foto: Livro de Bernard A. Ackerman- Ackerman Dermatologia

DOENÇA INFLAMATÓRIA

DA é crônica, hereditária e não contagiosa. Os pacientes possuem alteração na barreira protetora da pele apresentando alergias que pode gerar uma pele seca e coceira. Pode vir acompanhada de asma ou rinite alérgica, iniciando na infância e ficando menos intensa na fase adulta.

COMO SE MANIFESTA

DA tem manifestação clínica variável, ou seja: nem todas as pessoas com DA apresentam asma ou rinite alérgica, e nem todas as pessoas com essas doenças desenvolvem DA. As manifestações variam conforme a fase da doença: fase infantil (três meses a dois anos de idade) com vesículas e crostas em face e couro cabeludo, por exemplo; fase pré-puberal (dois a doze anos de idade) com lesões crostosas ou úmidas em regiões de dobras; fase adulta (a partir de doze anos de idade) com lesões também em flexuras, mas também em punhos, mãos e pés. Às vezes, há o surgimento de crostas, principalmente nas dobras do corpo, como pescoço, cotovelo e atrás do joelho.

 

O QUE CONTRIBUI PARA O SURGIMENTO

Além da genética, alguns dos fatores para o desenvolvimento da doença são: contato com materiais ásperos, poeira, detergentes e produtos de limpeza em geral, fragrâncias ou corantes adicionados a loções ou sabonetes, roupas de lã e tecido sintético, temperaturas extremas, infecções, alguns alimentos e o estresse emocional.

DIAGNÓSTICO

Não existe nenhum exame específico para o diagnóstico definitivo. Ou seja: o diagnóstico é feito pelo médico, através do exame da pele.

Foto: Livro de Bernard A. Ackerman-Ackerman Dermatologia

TRATAMENTO

No combate à pele seca, o tratamento é feito com hidratantes específicos, que devem se reaplicados no mínimo duas vezes por dia, e de preferência após o banho para que o produto segure ao máximo a umidade da pele.Algumas orientações para o banho são fundamentais: usar água morna e evitar a quente, não usar bucha e não usar sabonetes com muita fragrância, preferir os neutros. Remédios são também usados, como os inibidores da calcineurina, corticosteroides tópicos ou sistêmicos, por exemplo. Uma relação de parceria com o seu médico contribui muito para o tratamento da dermatite atópica.

PREVENÇÃO

Para diminuir a necessidade de medicamentos, existem alguns cuidados com a sua pele em casa: evite coçar as lesões, mantenha sua pele hidratada (com óleos ou cremes hidratantes específicos) de duas a três vezes ao dia. Os hidratantes não devem ter álcool, perfumes, fragrâncias ou corantes. Ter um umidificador em casa também pode ajudar. Evite banhos muito quentes e demorados, não use sabonetes direto na pele lesionada e prefira loções de limpeza que agridem menos a pele, como os sabonetes “syndet”- detergente sintético – que contêm menos de 10% de sabonete e tem o pH ajustado entre 5,5 e 7, próximo ao pH da pele (5,5). Mantenha as unhas das crianças curtas, já que a coceira pode levar a lesões da pele pela unha, o que facilita a invasão e contaminação das feridas por bactérias, principalmente o Staphylococcus aureus.

 

Foto: Livro de Bernard A. Ackerman-Ackerman Dermatologia

CURA

Na DA não falamos em cura, mas é possível, através de tratamento com o dermatologista, controlar quase 100% dos sintomas. Se você possui ou conhece alguém com lesões na pele que coçam e apresentam crostas, procure seu dermatologista para a realização do seu diagnóstico. A sua saúde e a de quem você ama valem muito!

 

 

 

 

Dra. Sumaia Jacob

Médica Dermatologista CRMMG 64197/RQE 49293

 

Imagem de destaque: guiadefarmacia.com.br

Sumaia Jacob

DERMATOLOGIA CLÍNICA – TRICOLOGIA – COSMIATRIA Título de Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) Membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD) Doenças dos Cabelos e Unhas (Tricologia e Onicoses) pela TricoMed- Núcleo de Pesquisa e Aperfeiçoamento Possui graduação em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde de Juiz de Fora (2014). Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em DERMATOLOGIA. POSSUI TÍTULO DE ESPECIALISTA EM DERMATOLOGIA. MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE DERMATOLOGIA (SBD) E MEMBRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CIRURGIA DERMATOLÓGICA (SBCD). SUMAIA SOARES JACOB