Revista Fato

menu Menu

Joanete tem solução!

Publicado por: , em 12/05/2021 - Categoria: COLUNAS

Tempo de leitura: 1 minuto

Foto: doctorfeet.com.br

O joanete é uma das principais queixas de dor no pé, principalmente em mulheres. Essa patologia, que é denominada hallux valgo, resulta de um desalinhamento na articulação do primeiro dedo do pé. O primeiro dedo desvia em direção ao segundo formando uma saliência óssea dolorosa e que dificulta o uso e calçado.

Esse desvio do dedo é causado por diversos fatores, sendo que os principais são herança familiar, uso de calçados inadequados, outras patologias do pé ( pé chato), doenças reumatológicas e neurológicas.

O tratamento do joanete é cercado por muitos mitos e dúvidas. As principais dúvidas são em relação ao risco de recidiva e ao tempo de recuperação da cirurgia. Primeiramente, é importante esclarecer que o joanete é uma doença progressiva, por isso, a cirurgia quando indicada, deve ser realizada precocemente. Esse tratamento possibilita o uso de técnicas menos agressivas, o que permite uma recuperação muito mais rápida. Na maioria dos casos, o paciente já pode pisar após sete dias de cirurgia com uso de um calçado apropriado.

O risco de retorno da deformidade do dedo após a cirurgia está diretamente relacionado com alguns fatores. O principal é a experiência do cirurgião no tratamento dessa patologia, por isso é fundamental buscar um profissional especializado nesse tipo de problema. Além disso, o grau do joanete e presença de algumas deformidades também são fatores que influenciam.

Dessa forma, se o joanete está causando sintomas como dor e dificuldades em usar calçados deve procurar prontamente um profissional especializado.

 

 

Dr. Guilherme Morgado

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro; Residência médica em Ortopedia e Traumatolgia no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia ( INTO); Especialização em Cirurgia de Pé e Tornozelo pelo INTO; Membro do Corpo Clínico do Hospital Santa Isabel ; Membro do Grupo de Cirurgia de Pé e Tornozelo do Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu.