Revista Fato

menu Menu

Tornozelo e Futebol

Publicado por: , em 15/02/2021 - Categoria: COLUNAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Foto: https://www.reviewbox.com.br

As lesões durante a prática esportiva são um motivo frequente de consulta ao ortopedista, sendo que entre os esportes o futebol é um dos mais comuns. Esse esporte, além de ser muito praticado, apresenta algumas características que aumentam o risco de lesões, tais como o contato físico e a realização de movimentos de rotação e explosão muscular.

As articulações dos membros inferiores são mais afetadas, principalmente o joelho e o tornozelo. As lesões no tornozelo causadas pela prática do futebol podem ser divididas em lesões agudas e crônicas. A entorse de tornozelo é a lesão aguda mais frequente, sendo que ela pode ser decorrente de um trauma direto ou indireto. Em relação a lesão crônica, o impacto tibiotalar anteromedial é uma patologia muito associado ao praticante de futebol, porém ainda não muito conhecida.

A entorse de tornozelo é uma lesão frequentemente negligenciada, porém o seu tratamento incorreto pode resultar em um prejuízo funcional. As lesões mais frequentes associadas à entorse são ligamentares, lesões na cartilagem articular e fraturas. Uma avaliação com um médico especializado é fundamental para realizar o diagnóstico e determinar a conduta adequada para cada caso.

O impacto tibiotalar anteromedial é uma lesão decorrente de uma proeminência óssea na região do tornozelo, que produz dor ao realizar certos movimentos. Uma das queixas mais frequentes é dor ao fazer um movimento de flexão plantar máxima, como por exemplo, ao realizar um chute ou ao saltar. Existem algumas teorias para explicar a associação entre essa patologia e o futebol, sendo que uma das principais é que essa proeminência óssea se forma devido traumas de repetição na região do dorso do pé.

A prática esportiva deve ser sempre incentivada, sendo fundamental para uma melhor qualidade de vida. Entretanto, o praticante deve ficar atento se algo está lhe limitando ou causando dor. Nesses casos, uma avaliação com um médico especialista é sempre recomendado.

 

 

Dr. Guilherme Morgado

Graduado em Medicina pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro; Residência médica em Ortopedia e Traumatolgia no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia ( INTO); Especialização em Cirurgia de Pé e Tornozelo pelo INTO; Membro do Corpo Clínico do Hospital Santa Isabel ; Membro do Grupo de Cirurgia de Pé e Tornozelo do Hospital Estadual de Traumatologia e Ortopedia Dona Lindu.