Revista Fato

menu Menu

Você sabe o que é o Transtorno Obsessivo Compulsivo?

Publicado por: , em 29/02/2020 - Categoria: COLUNAS

Tempo de leitura: 2 minutos

Filmes de comédia dramática que mostram casos de TOC: ‘Melhor é impossível’ e ‘TOC TOC’

O assunto de hoje é um Transtorno que consome a saúde mental de muitas pessoas, que geralmente passam vários anos sem diagnóstico. Conhecido como TOC, o transtorno obsessivo compulsivo se manifesta com obsessões E/OU compulsões. E o que vem a ser isso? Exemplo: Uma pessoa tem a certeza de que se não lavar a mão muito bem, pode se contaminar com uma doença fatal. Isso leva à lavação excessiva das mãos, muitas vezes seguidas e repetidas, podendo machucar a própria pele devido ao excesso. Imediatamente após a lavagem, há uma sensação de alívio, mas o pensamento da contaminação volta e a lavagem recomeça. Mesmo sabendo que não há uma evidência para uma contaminação por doença tão grave e tentando ser racional, o pensamento obsessivo e a compulsão involuntariamente perturbam e prejudicam o funcionamento social do indivíduo, gerando grande perda de tempo e sofrimento emocional.

O indivíduo pode se esquivar de ir a vários locais ou estar com outras pessoas, devido aos seus sintomas. Pessoas que vivenciam esses sintomas comumente escondem esse fato, seja por vergonha, seja por medo de serem julgadas ou consideradas ‘loucas. Os pensamentos obsessivos são frases, palavras, imagens, cenas que invadem a mente contra a vontade de quem sofre com este problema. O conteúdo destes pensamentos geralmente é muito desconfortável, incômodo, podendo ser constrangedor, violento, triste e grande parte das vezes, contrário ao que a pessoa sente ou deseja. Pensamentos obsessivos comuns podem incluir medo de fazer mal ou machucar algum familiar, amigo ou a si mesmo, visões de acidentes, contaminações por doenças graves, pensamentos eróticos inadequados para os padrões do indivíduo (por exemplo, envolvendo figuras religiosas ou familiares), etc.

Filmes de comédia dramática que mostram casos de TOC: ‘Melhor é impossível’ e ‘TOC TOC’

Em muitos indivíduos, esses pensamentos vêm acompanhados de um desejo intenso, quase incontrolável, visto como uma necessidade, de realizar algum ato, ritual, comportamento, que chamamos de ‘compulsão’. Esses comportamentos podem não ter ligação consciente com os pensamentos obsessivos, mas em muitas pessoas essa ligação existe: há a sensação de que esses rituais poderiam interromper ou impedir os pensamentos indesejados.

Compulsões comuns podem incluir excesso de limpeza (das mãos, do corpo, de utensílios ou da casa), excesso de organização (não tolerar alterações milimétricas no local de objetos), simetria (considerar que dois ou mais itens nunca estão exatamente simétricos em sua disposição ou distância), verificação (conferir inúmeras vezes janelas e portas fechadas, carro, gás, torneira, luz etc.), atos mentais (contagens, rezas), realização de exames repetidos para confirmações, etc. O quadro pode apresentar diferentes níveis de gravidade e costuma ter um curso crônico, com períodos de melhora e piora. É necessário o acompanhamento e tratamento psiquiátrico e a psicoterapia, para minimizar os sintomas, melhorar a qualidade de vida e buscar a remissão do quadro.

Dr.ª Amanda Teixeira Tolomelli

Residência Médica em Psiquiatria pela UFJF; Pós graduação em Terapia Cognitivo-comportamental pela faculdade Redentor; Graduação em Medicina pela UFJF.